Seguidores

domingo, 23 de janeiro de 2011

Já veio predestinada pra cantar assim



Eu vi. Ontem, 22 de janeiro de 2011 acordei agitada com a expectativa de à noite ver o show da Maria Bethânia. Cheguei cedo, ainda não passava das 18:00 hrs .Era gente gritando "Maria Bethânia, eu sou tua" ou ainda uma senhora que perguntava : " Ela é casada com a empresária é?" e uma mocinha respondendo : " Não. É com uma inxirida ". O palco estava coberto com um pano para evitar que nós tivéssemos muito acesso à passagem de som.
De nada adiantou, vimos surgir embaixo do cerco uma senhora, cabelos amarrados e um patuá no pescoço.Simples, descalça e sentadinha ao lado do Jayme cantando as palavras as quais já cantou diversas vezes . Atendendo ao nosso chamado apareceu , acenou, mandou beijo e ao sentar-se novamente no cantinho ficou tentando tanger os mosquitinhos (surgidos por causa da chuva) que insistiam em seguir de perto à Abelha Rainha . Sempre com aquele risinho de menina baiana.

A passagem de som acabou, curtimos o som do Clã Brasil, muito bem comandado pela Luciana de brava voz e talento divino com o acordeon. Até que finalmente havia chegado o momento.
22 horas em ponto! E lá surgia nossa Bethânia e seu Festa Amor e Devoção.
100.000, 150.000, 200.000, não sei ao certo , pessoas lá . Cantando, se emocionando com a filha da Bahia que pedia pro moço nada clarear porque quem clareava ali era ela. Ahhh e quando ela falou o primeiro "Obrigada, senhores" ?! Preciso nem comentar que eu achei lindo,né .
"Roberto, sem luz, sem música!" A equipe de luz esqueceu de onde devia focar em "Linha de Caboclo" e fez a MB não a executar, pois não conseguia ler o papel que continha a letra. Após pedir desculpas ao público, sentou-se na cadeira e cantou. Cantou junto com todos, o que a fez sentir-se logo perdoada.
Ela sabia que era show popular,que estávamos todos ali debaixo de chuva, tanto que logo mais sem instrumento algum, só ela e nós, nos agraciou com "Explode Coração" .

Tinha lido pela manhã uma entrevista na qual dizia ela que tinha muita vontade de cantar Dona do Dom com Chico César, cantor e compositor paraibano que já entregou muitas composições à MB. E aconteceu. Cantaram. E não bastasse aquele encontro mágico que depois nos proporcionou ouvir Onde estará o meu amor. O jeito da Bethânia olhar pro Chico, a mão no canto da boca... me fez viajar na beleza daquela mulher.
E o show continuou... de repente começou : "Eu sou a chuva que lança a areia do Saara sobre os automóveis de Roma" e eu me senti de volta à Bahia. Não consigo nem descrever a sensação dessa música.
Avisou que iria fazer um convite, e fez : Nos convidou para provarmos o seu vatapá .
A chuva voltou a cair . E começou a magia de "O que é, o que é", lembro que olhei pro lado e fiz biquinho. Sabia que era a última música. Mas foi divino.

Foi belo ver a multidão com os braços erguidos, debaixo de chuva e de uma Lua tão linda , cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. Ainda com a música soando chamou ao palco Chico Cesar e as meninas do Clã Brasil, reverenciou a ambos, nos reverenciou e saiu correndo, com seu cabelo voando na frente das rosas.
E todos os dias pra frente, eu poderei dizer : Eu fui ao espetáculo da Maria Bethânia.

"Se a voz da noite silenciar
Raio de sol vai me levar
Raio de sol vai lhe trazer"



Show no Busto de Tamandaré - João Pessoa 22/01/11 .

5 comentários:

  1. Sileninha, obrigada pela imagens.

    ResponderExcluir
  2. Eu invejo você infinitamente.Apenas.

    *____________*

    ResponderExcluir
  3. Hanna...

    ...muito lindo o texto; as emoções me (re)tomaram!!! Tudo foi lindo!!! Os cheiros, as cores, o suor seu compartilhado com o do calor alheio (o tal do calor humano, acho...) e até os sons... até-os-sons! (risos)
    Bem lembrada da lua (esperta) que sem ser boba nem nada teimava em ver o show por trás das nuvens de chuva... pois apesar da beleza que "Nossa Senhora do Silêncio" (como diria Pessoa) tem, no palco se condensava luz maior... emoções ídem e mui, mui aguardadas, prestigiadas, agraciadas, "sentidas" por cada um daqueles que estavam (sim! De coro e alma!) com seus pés naquele lindo templo de areia molhada...

    Evoé a um momento tão sublime como esta noite de janeiro com seus grossos caroços de chuva!


    Evoé!!!




    xêroABRAÇARES de capim-limão!!!
    MANUMAYAH ;)

    ResponderExcluir
  4. Lindo seu texto Hanna... amei e bebi cada palavra.
    Vc conseguiu perfeitamente passar a emoção desse momento grandioso e gratificante.

    Show dela é divino! Saimos dele nas nuvens... e assim permanecemos por dias.

    ResponderExcluir